• Background Image

    Sobre: identidade

    March 16, 2016

March 16, 2016

Sobre: identidade

IMG_2386_logo_p

7 dos 10 bichinhos são minhas receitas.

Além do trabalho que fazemos, a criação da nossa identidade é muito importante. A linguagem que escrevemos nas redes sociais, o estilo das fotos, as cores e, claro, a logo.

No início do ano, quando comecei a postar algumas dicas aqui no blog, me envolvi no grupo Amigurumi Brasil do facebook. Muitas dúvidas surgiam entre os participantes, alguns me chamando inbox e eu fui ajudando, dando dicas, cheguei até a enviar a minha apostila básica do Crochê. Porque, né? Não custa ajudar.

Aqui no blog mesmo publiquei algumas dicas que encontrei por aí e outras que acabei inventando enquanto fazia meus bichinhos. E cheguei a fazer inclusive um post sobre como melhorar a fotografia dos produtos (que hoje resolvi tirar do ar e vocês já vão entender o porquê). A minha intenção com esse post era que as fotos tivessem mais qualidade já que os amigurumis do pessoal do grupo estavam muito bem feitos e as fotos estavam desfavorecendo o trabalho das meninas.

E realmente, as fotos melhoraram. Ficaram muito parecidas, quase iguais as minhas na verdade. Para minha surpresa, algumas logos também ficaram parecidas com a minha. E como se não bastasse, a linguagem usada nas redes sociais e a maneira de escrever as duas línguas também. Puxa vida, que rasteira heim pessoal? Me senti a mais bobona de todos os tempos dando as dicas, de graça, que eu levei um bom tempo e apanhei muito até aprender, disponibilizando meu tempo para ajudar pessoas que eu não conheço.

Eu, inocentemente achei que isso não iria acontecer. Porque eu acho que a gente espera dos outros coisas que a gente faria. E eu nunca quis ser ninguém além de mim mesma. Quando comecei haviam 2 pessoas que faziam amigurumis (que eu descobri depois de começar a fazer): a Little Land e a Mimoteca. Tanto que recusei um trabalho de uma cliente que não conseguiu data com uma delas e pedia insistentemente para eu copiar a identidade dos outros. Ofereci o meu, ela não quis, então infelizmente eu não poderia ajudar. Eu nunca quis ser nenhuma dessas duas e nem “roubar” o cliente delas. Pois cada um faz um tipo de trabalho e eu entrei com um terceiro. A partir do momento que eu consegui criar os meus próprios bichinhos eu não quis mais fazer receitas prontas, principalmente as grátis (por que eu já usava somente as compradas para ser um pouco mais restrito). Por que? Porque eu queria ser EU. Ter o MEU. Às vezes estou com uma ideia na cabeça e quando por acaso algum colega faz, eu deixo de lado, porque eu não quero que pareça que eu copiei. Aconteceu esses dias com uma foto postada por uma colega, que eu estava com tudo arrumado para fazer e ela postou antes. Pronto, desisti. Porque vão achar que eu copiei e porque não que me vejam como o “genérico da fulana”. 

Sabem porque meu bichos tem bandaninha? Porque eu estava olhando minha girafa e achando ela sem graça. A Lis tinha voltado do banho e estava de bandana. Olhei… peguei um tecido, costurei uma e experimentei colocar na girafa. Pronto, virou parte da minha identidade: os bichinhos de bandana.

Sabem porque algumas fotos minhas foram feitas com coraçãozinho? Porque eles faziam parte da encomenda e estavam ali. Agora todo mundo coloca um coraçãozinho ao lado ou no colo do amigurumi. Aquelas fotos foram fruto da minha criatividade usando o que eu tinha disponível para compor um cenário.

Bom, onde eu quero chegar com isso:

  • Sejam vocês mesmos. É ótimo ter referências e fico feliz de ser referência para alguns. Mas de forma saudável e sem cópia. Converso com várias crocheteiras, que tiram dúvidas, compartilham ideias e até fazem os mesmos amigurumis que eu eu. Mas elas são elas mesmas, mesmo fazendo o mesmo bichinho. Elas buscam a identidade delas e não a minha.
  • Quem se inspira demais nos outros está sempre um passo atrás. Sempre será comparado com o original. Enquanto todo mundo está no coraçãozinho eu já estou pensando em outra coisa para compor as fotos e ficar diferente. E eu sei que depois vou ter que pensar outra coisa, e em outra coisa, e assim vai. Porque eu gosto de me reinventar, e quanto mais gente fazendo a mesma coisa, mais eu quero fazer diferente.
  • Você sendo único, o cliente vai te escolher pelo seu estilo. Porque você trabalha com aquele tipo de bichinho, ou sapatinho, ou casaquinho, naninha, seja o que for. Não é um leilão de quem faz o maior hipopótamo pelo menor preço. Isso se chama valor agregado. Por isso alguns compram iPhone, Motorola ou Sansung. Eles são e fazem a mesma coisa, mas cada um do seu jeito.
  • Criatividade e bom gosto não dá pra copiar. Alguns tem e outros nem tanto. Isso é fato, se vocês procurarem o resultado de uma mesma receita feita por várias pessoas do mundo (pode ser pelas hashtags do Instagram) vocês vão ver alguns lindos e outros nem tanto. Apesar da receita ser a mesma. Por isso crie o seu, a única comparação vai ser com seu próprio trabalho.

 

Foto 24-02-16 17 03 17 copy

  • Por isso que decidi não comercializar as minhas receitas por aqui, se a coisa já estava descarada sem o pessoal ter a receita, imagina se tivessem. E por isso tirei o post sobre as dicas de fotos.

Então acho vale pensar, o que você quer ser: Referência ou Genérico?

 

 

5 Comments
  • Gilmara, March 16, 2016 Reply

    Mais um post na lata!
    Fico impressionada como tem pessoas que chegam elogiando, vão perguntando "por curiosidade" e depois de um tempinho a gente entra na página da pessoa e lá estão as cópias do seu trabalho. Cópias de ideia, no caso, pq o resultado é como essa última foto do post (e tem gente que ainda acha que é MESMA coisa - hahahaha).
    O carro chefe da nossa marca são sapatinhos de bebê (a maioria bichinhos). É óbvio que não inventamos esse tipo de sapatinho, mas a receita de TODOS foi ou alterada de um original ou TOTALMENTE criada por nós, os detalhes são nossos. Também já deixamos de fazer alguma peça por ter visto outra pessoa fazer antes, mas outras fizemos mesmo assim, porque a nossa identidade fez com que ficasse bem diferenciado (seja pela forma, pelas cores etc)
    Também já perdi as contas de quantas vezes me enviaram foto de alguma colega (geralmente amigurumis - produto que não está disponível em NENHUM dos nossos meios de comunicação) perguntando: faz igual? Sempre respondi: essa foto é da fulana, já entrou em contato com ela? Geralmente a pessoa some... Rs
    Acho que as pessoas tentam juntar o artesanal e único à ideia geral de massificação: todo mundo tem que ter tudo igual. A gente segue tentando mostrar que não é bem assim que funciona, né?
    Abraço pra vc!

    • Dani Dalledone, March 16, 2016 Reply

      Na lata porque com floreios as pessoas não entendem! Mas é bem isso. A gente tem que ter bom senso, tipo: cordão de bolinhas de crochê: tem 3842934870234 na internet, de inúmeros autores. Mas a forma da fot, como escrever, as cores e tal tem a sua identidade. A mesma coisa das receitas. O Elefantinho é da Amour Fou. O primeiro fiz com a bola, já o segundo modifiquei e fiz um picadeirinho.
      Obrigada pelo apoio! Abraços e sucesso!

  • Camila, April 8, 2016 Reply

    Quando entrei no mundo dos amigurumis, foi por sua causa. Vi seus amigurumis lindos e queria comprar! Queria um de cada! hehe Mas você não estava mais pegando encomenda ( acho que foi bem na semana que você postou que não pegaria mais encomendas!) e fiquei triste, porque eu queria os seus amigurumis! Os seus! Aí pensei comigo "Ah, ela não está pegando mais encomendas, então vou procurar outra pessoa que aceite". Então, eu rodei a internet procurando algo que me agradasse tanto quanto os seus! Olha, rodei viu? Vi muuuuuuuuuuuita coisa parecida com os seus que imagino que foram "inspirados" em você. Inclusive as fotos! Mas por mais que uma pessoa tente copiar, não tem como ser igual porque a pessoa não é você. Não tem a sua técnica, o seu estilo, o seu jeito.
    Aí pensei comigo, "Já que não posso comprar os dela e os outros não são do jeito que quero; vou aprender a fazer!" hehe Eu não sabia nem pegar numa agulha viu? Aprendi a fazer, não faço pra vender nem nada, é só pra mim mesmo! hahaha Eu fiz esse elefantinho e já percebi que ele tem a minha cara sabe? Não fiz a bola, apenas o chapéu e usei a cor laranja que é uma cor que gosto muito! Modifiquei um pouco a receita pro chapeuzinho ficar a minha cara! Enfim, coisas que a gente vai adaptando pra ficar do nosso jeito!!
    Eu lembro que sempre quis a girafinha que você faz e até tentei comprar a sua receita no etsy, mas não consegui fechar a conta porque acho que você não vende para brasileiros né? Apareceu uma mensagem dizendo que a minha conta do paypal era americana (e é) e que eu não poderia pagar em real para você. Não entendi muito bem a mensagem, mas imaginei que você não vendesse para brasileiros. Aí acabei comprando 2 receitas diferentes de uma girafa que eu misturei e saiu uma girafa do meu jeito! hehe E olha que eu não pretendo fazer pra vender! É so pra mim mesmo!

    • Dani Dalledone, April 10, 2016 Reply

      Ah, viu que bom?! Você descobriu uma nova paixão <3 E eles vão ficando com a nossa carinha mesmo, fico muito feliz por você e que você faça muiiiita coisa linda! A decisão de não vender as receitas aqui foi bem por causa disso, se sem as receitas a galera já copia, imagina com! E na verdade eu só vendo elas lá fora para ter crédito no Paypall para comprar outras sem ter que pôr a mão no bolso =) Obrigada pelo carinho <3 beijosss


Leave A Comment

Leave a Reply