• Background Image

    6 dicas para sobreviver em épocas de vacas magras

    January 24, 2017

January 24, 2017

6 dicas para sobreviver em épocas de vacas magras

IMG_2756_logo (1)

Para a maioria das pessoas que são autônomas, o mês de janeiro, e dependendo fevereiro, são os piores do ano.

Para quem vende artesanato, novembro e dezembro é um mês legal pois muita gente está se preparando para o Natal. Então compram nossos produtinhos e fazem encomendas. A gente fica toda feliz, entra num ritmo muito louco para atender todo mundo, e às vezes com muita dor no coração, recusa algumas encomendas. Aí é só alegria!

Mas aí o Natal passa e vem o verão, quando muuuuita gente viaja, fica com os filhos em casa, vai para praia e usa o tempo para aproveitar o sol e tudo mais. E não chega mais e-mail, não fecha mais encomendas… e o autônomo vai do 1000 ao 0 e acha que vai falir =( Começa a dar aquele desânimo, vem aquele sentimento de fracasso e a gente pensa que é a hora de distribuir currículos porque ser artesão não dá mais.

Mas calma, eu passei por isso nos primeiros anos da Emotion (quando trabalhava com convites) e sei que depois do Carnaval as coisas voltam ao normal (que eu acho um absurdo, mas Brasil é assim =/ ).

O que acontece é que do Natal ao Carnaval o povo quer praia, festa, família… Viaja para um lugar que não tem uma boa internet, ou com as crianças não sobra tempo de abrir e-mail, fica naquela “quando voltar de férias eu resolvo”. Então aqueles orçamentos que você enviou e não teve resposta, pode ser que sejam confirmados todos de uma vez só! Às vezes, na empolgação o cliente já pede o orçamento por ter virado o ano, mas acabou de descobrir que está grávida, ou a festinha da criança é só em outubro…

Outra coisa que pega início do ano são os impostos =( IPVA e IPTU vencendo (varia de estado para estado, aqui no PR é tudo em Janeiro). E férias também… as crianças em casa querem ir no cinema, parque aquático, Beto Carreiro, Disney (aí sim!), aluguel de casa na praia, hotel fazenda… e aí se a encomenda por esperar, é isso que vai para o final da fila.

O importante é não se desesperar e não se desmotivar, principalmente. Porque se a gente entre no ciclo vicioso da reclamação que nada acontece, nada acontece! O seu cliente sente a sua falta de empolgação e não se empolga em comprar de você. O que aprendi depois de ficar dois janeiros passando calor e comendo mosca, sozinha no ateliê em Curitiba sem atender um telefonema, é relaxar e aproveitar as férias também. Larga mão. O movimento sempre é fraco (estou tendo como base meu ramo numa cidade sem praia). O financeiro e a vida voltam ao normal nos próximos meses, mas é preciso trabalhar o nosso psicológico que fica sabotando nosso otimismo!

As minhas dicas pra esses períodos de vacas magras são:

1 – Reserve um dinheiro mensal para seu 13º salário

Eu sei que é difícil, mas essa é a dica fundamental para não entrar em desespero. Para 2017 não dá mais tempo, mas fica a dica para 2018. Todo mês, guarde um pouco de dinheiro para usar nos meses que o movimento é fraco. No início é difícil sobrar, mas com o passar do tempo a tendência é você aumentar os pedidos do seu negócio (pois acaba criando uma clientela e ganhando credibilidade quando faz um bom trabalho) e você consegue ter um capital de giro para se manter e pagar as contas mesmo sem novos pedidos.

2 – Aproveite para descansar

Descanse, durma, fique com a família, assista tv… enfim, tire um tempo para você. O ócio é preciso para ser criativo.

Foto 02-01-17 12 23 01

3 – Crie

Reserve um dia para fazer coisas que você (graças à Deus) não tem tempo de fazer porque tem muiiito trabalho no resto do ano. Crie novos produtos, ajeite seu site, tire fotos, crie um catálogo… Enfim! Algo para melhorar o seu negócio no próximo ano.

4 – Mantenha a consciência limpa

Não tem problema você não trabalhar por um tempo. Eu me sentia mal: “ai meu deus, estou sem trabalhar há 20 dias!” Bem ridícula, né? Funcionários tiram férias todo tempo, porque a gente não pode? A gente pode sim! E precisa.

5 – Viaje

Sabe aquela viagem que você queria fazer? Marque nesses períodos. Assim você não fica pensando na “seca” e não perde dias de trabalho em um período que realmente tem trabalho. Una o útil ao agradável.

6 – Continue a nadar

Não desanime de forma alguma! É passageiro! Continue fazendo um bom trabalho e divulgando, para começar o novo ano (em fevereiro ou março) a todo vapor!

Um beijão!

Dani!

5 Comments
  • Natalia Padilha, January 24, 2017 Reply

    Gostei! Obrigada!

  • Andrea Riserio, January 24, 2017 Reply

    Verdade Dani. Adorei as dicas. Sou arquiteta autônoma e artesã também. Normalmente trabalho muito no final do ano e quando chega janeiro, quase nunca tenho trabalho. O importante é não desanimar e continuar aprendendo. Uso esse período para fazer cursos, ler livros, fazer aquilo dá vontade e quase nunca temos tempo. Grande beijo

  • Bete, January 24, 2017 Reply

    É verdade Dani. Adorei suas dicas.
    Eu aqui estou aproveitando para repaginar as lojas, criar produtos novos, fazer alguns cursos que há muito eram desejados e as vezes ficar de bobeira mesmo. Por que não?

  • Bete, January 24, 2017 Reply

    Beijossssss

  • Daniella Guimarães Ferreira, August 7, 2018 Reply

    Dany seu blog é fantástico!! Cada texto melhor que outro. Tudo que precisava saber!!! Obrigada


Leave A Comment

Leave a Reply